Close Mobile Navigation


Dúvidas Frequentes

Confira a seguir perguntas e respostas das dúvidas frequente sobre o HPV.

O que significa HPV?

É a sigla em inglês para papilomavírus humano. Os HPV são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 200 tipos diferentes de HPV, sendo que cerca de 40 tipos podem infectar o trato ano-genital.1

Como se prevenir do HPV?

Manter relações sexuais seguras, utilizando preservativos e vacinação contra o HPV são medidas que contribuem para a prevenção contra a infecção. A vacina é distribuída gratuitamente pelo SUS.1

Tudo o que você precisa saber sobre vacinação

Existem três vacinas profiláticas contra o HPV aprovadas e registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que estão comercialmente disponíveis. Todas as vacinas podem conferir proteção contra os HPV de alto risco 16 e 18, responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero.1

Quais os tipos de HPV que causam infecção e outras doenças?

Os tipos de HPV (16 e 18) causam 70% dos cânceres do colo do útero. Também há evidências científicas que relacionam o HPV com cânceres do ânus, vulva, vagina, pênis e orofaringe.1

O que a OMS recomenda para prevenção do hpv?

A OMS recomenda a vacinação conta o HPV e uma abordagem integral para prevenção e controle de doenças associadas a ele, como o câncer do colo do útero. Deve ser multidisciplinar, incluindo componentes de educação comunitária, mobilização social, vacinação, triagem, tratamento e cuidados paliativos. 24

Quem pode se vacinar através do PNI?

No PNI, a vacina está disponível para os seguintes públicos:
Meninos e meninas de 9 a 14 anos.12
Pessoas de 9 a 45 anos nas seguintes condições: convivendo com HIV/Aids; pacientes oncológicos em quimioterapia e/ou radioterapia; transplantados de órgãos sólidos ou de medula óssea.12

Onde se vacinar?

Nas unidades do sistema único de saúde (SUS), de forma gratuita.1

Por que se vacinar?

Pois a vacina contra o HPV pode fornecer imunidade e é uma importante ferramenta de prevenção de cânceres associados ao vírus. A resposta sorológica após a vacinação contra o HPV pode ser mais forte do que a resposta após a infecção natural, podendo fornecer às pessoas uma proteção imune de longo prazo contra o HPV.29

Como as vacinas contra o HPV funcionam melhor?

A vacina do HPV estimula o organismo a produzir anticorpos que vão agir contra o vírus. Por isso é priorizada a aplicação das vacinas na idade em que se acredita não ter iniciado a atividade sexual e não tenha tido contato com o vírus.1,30

Como ocorre a transmissão do HPV?

A transmissão do vírus se dá por contato direto com a pele ou mucosa infectada.1
A principal forma é pela via sexual, que inclui contato oral-genital, genital-genital ou mesmo manual-genital. Assim sendo, o contágio com o HPV pode ocorrer mesmo na ausência de penetração vaginal ou anal.1
Também pode haver transmissão durante o parto.1
Não está comprovada a possibilidade de contaminação por meio de objetos, do uso de vaso sanitário e piscina ou pelo compartilhamento de toalhas e roupas íntimas.1

O HPV pode causar câncer?

Sim, existem ao redor de 200 tipos de HPV e ao menos 12 tipos são cancerígenos. A infecção pelo HPV é muito frequente, mas transitória, regredido espontaneamente na maioria das vezes. No pequeno número de casos nos quais a infecção persiste e, especialmente, é causada por um tipo viral oncogênico (com potencial para causar câncer), pode ocorrer o desenvolvimento de lesões precursoras, que se não forem identi􀀁cadas e tratadas podem progredir para o câncer, principalmente no colo do útero, mas também na vagina, vulva, ânus, pênis, orofaringe e boca.1

Quais são os fatores de risco para o HPV e desenvolvimento de câncer cervical?

  • Os tipos de papilomavírus humano de maior risco de desenvolvimento de cânceres são os tipos 16 e 18.1
  • Estado imunológico.1
  • Início precoce da vida sexual e número elevado de parceiros sexuais.1
  • Consumo de tabaco.1

Por que vacinar crianças e adolescentes de 9 a 14 anos contra o HPV é tão importante?

Quando aplicada precocemente, antes do início da vida sexual, a vacina induz uma resposta imune mais robusta em meninas e meninos entre os 9 e 14 anos de idade, sendo capaz de proteger com maior eficácia diferentes tipos de câncer, como de ânus, vulva, vagina e colo de útero.30

Após me vacinar contra o HPV, preciso continuar usando preservativo?

Sim! O uso adequado de preservativos diminui o risco de exposição, apesar de não eliminar a possibilidade de infecção por um dos tipos do HPV. Portanto, a prevenção de infecções pelo HPV deve combinar também vacinação e avaliação médica regular (exames).1,2



Acesse nossas redes sociais



Referências

  1. Instituto Nacional de Câncer (INCA). HPV. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/acesso-a-informacao/perguntas-frequentes/hpv. Acessado em 02 de junho de 2023.
  2. Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Comunicado vacina HPV – SBIm/SBP/SBI/Febrasgo. 2019. Disponível em: https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/902 comunicadovacina-hpv-sbim-sbpsbi-febrasgo. Acessado em 02 de junho de 2023.
  3. World Health Organization (WHO). Human papillomavirus vacines: WHO Position Paper, May 2017. Wkly Epidemol Rec. 2017;19(92):241-268. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/255353. Acessado em 02 de junho de 2023.
  4. Smith JS, Gilbert PA, Melendy A, Rana RK, Pimenta JM. Age-specific prevalence of human papillomavirus infection in males: a global review. J Adolesc Health. 2011;48(6):540-552.
  5. Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). HPV – Notícias. 2017. Disponível em: https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/120-hpv. Acessado em 02 de junho de 2023.
  6. Instituto Nacional de Câncer (INCA). Controle do Câncer do Colo do Útero. Incidência. 2022. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/gestor-e-profissional-de-saude/controle-do-cancer-do-colo-do-utero/dados-e-numeros/incidencia. Acessado em 02 de junho de 2023.
  7. de Melo, A.C., da Silva, J.L., dos Santos, A.L.S. et al. Population-Based Trends in Cervical Cancer Incidence and Mortality in Brazil: Focusing on Black and Indigenous Population Disparities. J. Racial and Ethnic Health Disparities (2023). Disponível em: https://doi.org/10.1007/s40615-023-01516-6. Acessado em 02 de junho de 2023.
  8. Dhillon N, Oli e JL, Kelly MT, Krist J. Bridging Barriers to Cervical Cancer Screening in Transgender Men: A Scooping Review. Am J Mens Health. 2020;14(3):1557988320925691.
  9. Widdice L E, MD; Brown D R, MD; Bernstein D I, MD, MA; et al. Prevalence of Human Papillomavirus Infection in Young Women Receiving the First Quadrivalent Vaccine Dose. Arch Pediatr Adolesc Med. 2012; 166(8):774-776. doi:10.1001/archpediatrics.2012.586. Disponível em: https://jamanetwork.com/journals/jamapediatrics/fullarticle/1263334. Acessado em 02 de junho de 2023.
  10. Alimentação Saudável, Atividade física e Qualidade de vida – Roberto Vilarta (organizador). Roberto Vilarta et. al. Campinas, IPES Editorial, 2007.
  11. World Health Organization. Vaccines and immunization. Disponível em: http://www.who.int/health-topics/vaccines-and-immunization. Acessado em 02 de junho de 2023.
  12. Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). Vacinas disponíveis. Vacina HPV4. 2022. Disponível em https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacina-hpv4. Acessado em 02 de junho de 2023.
  13. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer (INCA). Incidência. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/gestor-e-profissional-de-saude/controle-do-cancer-do-colo-do-utero/dados-e-numeros/incidencia. Acessado em 11 de julho de 2023.
  14. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer (INCA). Mortalidade. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/gestor-e-profissional-de-saude/controle-do-cancer-do-colo-do-utero/dados-e-numeros/mortalidade. Acessado em 11 de julho de 2023.
  15. Ministério da Saúde. Biblioteca Virtual em Saúde. Câncer de colo de útero. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/138colo_utero.html. Acessado em 11 de julho de 2023.
  16. American Cancer Society. Key Statistics for Vaginal Cancer. Disponível em: https://www.cancer.org/cancer/types/vaginal-cancer/about/key-statistics.html. Acessado em 14 de julho de 2023.
  17. Biblioteca Virtual em Saúde – Atenção Primária em Saúde. Quais os principais sinais e sintomas do câncer vulvar? Disponível em: https://aps-repo.bvs.br/aps/quais-os-principais-sinais-e-sintomas-do-cancer-vulvar/. Acessado em 06 de julho de 2023.
  18. Ministério da Saúde. Câncer de Pênis. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/c/cancer-de-penis. Acessado em 06 de julho de 2023.
  19. Combes JD, Chen AA, Franceschi S. Prevalence of human papillomavirus in cancer of the oropharynx by gender. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev. 2014;23(12):2954-8. doi: 10.1158/1055-9965.EPI-14-0580.
  20. Li H, Torabi SJ, Yarbrough WG, Mehra S, Osborn HA, Judson B. Association of Human Papillomavirus Status at Head and Neck Carcinoma Subsites With Overall Survival. JAMA Otolaryngol Head Neck Surg. 2018;144(6):519-525. doi: 10.1001/jamaoto.2018.0395.
  21. Oncoguia. Diagnóstico do câncer de boca e orofaringe. 2021. Disponível em: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/diagnostico/762/175. Acessado em 06 de julho de 2023.
  22. Ministério da Saúde. Câncer de ânus. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/cancer/tipos/anal. Acessado em 07 de julho de 2023.
  23. Organização Pan-Americana da Saúde. HPV E O CÂNCER DO COLO DE UTERO. Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/hpv-e-cancer-do-colo-do-utero. Acessado em 02 de junho de 2023.
  24. World Health Organization. GLOBAL STRATEGY TO ACCELERATE THE ELIMINATION OF CERVICAL CANCER AS A PUBLIC HEALTH PROBLEM. 2020. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/9789240014107. Acessado em 02 de junho de 2023.
  25. World Health Organization. Cervical Cancer Elimination Initiative. Disponível em: https://www.who.int/initiatives/cervical-cancer-elimination-initiative. Acessado em 02 de junho de 2023.
  26. Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente. Principais Questões sobre HPV: prevenção, diagnóstico e abordagem. Disponível em: https://portaldeboaspraticas.ifi.fiocruz.br/atencao-mulher/principais-questoes-sobre-hpvprevencao-diagnostico-e-abordagem/. Acessado em 29 de junho de 2023.
  27. Instituto Nacional de Câncer – INCA. Tratamento do Câncer. 2022. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/cancer/tratamento. Acessado em 14 de julho de 2023.
  28. Ministério da Saúde. Exames citopatológicos do colo do útero realizados no SUS. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/gestor-e-profissional-de-saude/controle-do-cancer-do-colo-do-utero/dados-e-numeros/exames-citopatologicos-do-colo-do-utero-realizados-no-sus. Acessado em 07 de julho de 2023.
  29. Organização Pan-Americana da Saúde. Vacina contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV). Disponível em: https://www.paho.org/pt/vacina-contra-virus-do-papiloma-humano-hpv. Acessado em 11 de julho de 2023.
  30. Portal do Butantan. Vacinação contra HPV é mais efetiva na infância; meninos e meninas devem ser imunizados entre os 9 e 14 anos. Disponível em: https://butantan.gov.br/noticias/vacinacao-contra-hpv-e-mais-efetiva-na-infancia–meninos-e-meninasdevem-ser-imunizados-entre-os-9-e-14-anos. Acessado em 11 de julho de 2023.

BR-HPV-00974 PRODUZIDO EM AGOSTO/2023 VÁLIDO POR 2 ANOS